Select Page

 

Vivemos em constante correria e as idas ao supermercado não são excepção. Está tudo tão automatizado que vamos colocando os produtos no carrinho sem saber o que realmente estamos a comprar. 

Por vezes, compramos por impulso ou porque a embalagem nos chamou atenção e até diz “Rico em fibra”; “Metade das calorias”; “Integral”; então, assumimos que é bom e levamos para casa. 

Está na altura de olharmos para o que compramos com “olhos de ver”!

É importante perder algum tempo no supermercado (sem filhos e sem fome) e olhar para os rótulos. Depois de conhecermos os produtos, já podemos voltar a fazer as compras em modo automático. 

Primeiramente devem verificar sempre a lista de ingredientes:

  1. Esta lista encontra-se de forma decrescente logo, devemos moderar o consumo de alimentos cujo primeiros ingredientes sejam gorduras, óleos, sal ou qualquer tipo de açúcar. 
  2. A lista deverá ser curta, com ingredientes conhecidos e deverá ter uma grande percentagem do alimento real;
  3. Evitar alimentos com aditivos alimentares (corantes, conservantes, intensificadores de sabor e adoçantes);
  4. Mesmo que na embalagem venha descrito “sem açúcar”, “sem gordura”, “integral”, “sem glúten”, etc, devemos sempre verificar na lista de ingredientes.
  5. Atenção que açúcar pode estar sob várias formas (sumo concentrado de fruta, açúcar mascavado, açúcar invertido, mel, açúcar de cana, xarope de agave, xarope de arroz, xarope de cevada, xarope de milho, frutose, dextrose, sucralose, sorbitol, manitol, xilitol, Açúcar de coco, rapadura, …)

Após verificar a lista de ingredientes, se tiverem dúvidas em relação a dois produtos idênticos, devem consultar a tabela nutricional. Depois, devem optar pelo o que tenha:

  1. Valor energético: < 100kcal/100g de produto
  2. Hidratos de carbono: < teor de açúcar (< 5g/100g) que normalmente vem indicado como “dos quais açucares…” 
  3. Gorduras: < 3g de gordura por 100g
  4. Gorduras saturadas: Evitar > 1,5g de gorduras saturadas por 100g.
  5. Sal: < 0,12g de sal por 100g
  6. Fibra: 3-6g de fibra por 100g

Deixo-vos aqui o exemplo das bolachas Maria. Que vos parece? Corresponde a um alimento saudável? Acham nutricionalmente interessante para que possa fazer parte da alimentação diária das nossas crianças? 

Boas compras!