Select Page

Apesar de planear as refeições cá de casa, há dias que falha e chego ao final do dia sem ter nada para jantar. Por isso, tenho uma lista de alimentos SOS que tento ter sempre em casa para conseguir desenrascar, sempre que necessário, tentando ao máximo que seja uma excepção e não regra.  

1. Ovos: São o Mitch Buchanonn a salvar refeições. Os ovos combinam com tudo e servem para ligar os restos cá de casa. Sempre biológicos!

2. Legumes: Frescos e congelados (espargos, feijão verde, bróculos, etc.). Juntamente com os ovos, tenho uma refeição fácil e rápida.

3. Conservas: atum, sardinha, cavala, petinga, bacalhau, grão, feijão,… é só escolher! Faço saladas de atum com feijão frade; bacalhau com grão; atum com couscous; etc..

4. Bacalhau desfiado e demolhado: sai directamente do congelador para o tacho. Cozo e faço uma salada.  

5. Camarão: já cozido, pronto a usar.

6. Carne picada: nada mais fácil que fazer bolonhesa em grande quantidade e congelar em doses; sempre que necessário, está pronta a cozinhar.  

7. Hambúrgueres: de todo o tipo – carne, salmão, atum, leguminosas – rápidos de descongelar e fazer. 

8. Coucous de espelta integral e quinoa: em 5 min temos um acompanhamento feito ou usar como salada.

9. Pão fatiado da Miolo (ou similar): 100% integrais que fatio e meto no congelador. Quando estou com muita fome, tiro 1-2 fatias e coloco na torradeira. Depois é escolher o que me apetece no momento (mozzarella, abacate, tomate, pasta de amêndoa/avelã, hummus, salmão fumado, …)

10. Fruta e frutos secos: para os meus snacks diários. 

11. Chocolate 85% cacau:  para quando me apetece muito um doce.

12. Frutas secas: As tâmaras, damascos, figos também funcionam muito bem quando a vontade de comer uma coisa doce surge. 

Assim, mesmo em dias de caos, conseguem alimentar-se correctamente, sem cometer excessos e sem culpas. 😉